Fluxo de Caixa

Saúde financeira da empresa: como medir com eficiência?

Escrito por

Você pode achar que é fácil medir a saúde financeira de uma empresa. Basta ver se você está conseguindo pagar todos os seus funcionários, fornecedores e despesas mensais. Mas será que isso realmente significa que sua empresa está indo bem?

Para avaliar com precisão a saúde financeira de uma empresa, uma série de métricas devem ser consideradas. Isso porque de nada adianta conseguir pagar suas despesas se, no fim do dia, você não tiver dinheiro para reinvestir no negócio e fazê-lo crescer.

Por isso, acompanhe este post e veja como medir a saúde financeira da empresa com eficiência e saber como o seu negócio está indo!

Atente à liquidez corrente

Antes de uma empresa prosperar no longo prazo, ela precisa conseguir sobreviver no curto prazo. A liquidez é um fator chave na avaliação da saúde financeira da empresa. Ela representa o valor do caixa e os ativos facilmente conversíveis em caixa que uma empresa possui para gerenciar suas obrigações de dívida no curto prazo.

Para medi-la, basta fazer a previsão de quanto a empresa tem a receber no curto prazo e quanto ela deverá pagar nesse mesmo período, com o objetivo de entender se todas as obrigações conseguirão ser cumpridas dentro do vencimento.

É importante também saber lidar com a inadimplência de terceiros, de forma que o dinheiro a ser recebido realmente caia no caixa da empresa. 

Entenda a eficiência operacional

A eficiência operacional de uma empresa é fundamental para seu planejamento financeiro. Dessa forma, sua margem operacional é o melhor indicador de sua eficiência.

Esta métrica indica não apenas a margem de lucro operacional básica da empresa após a dedução dos custos variáveis de produção e comercialização dos produtos, mas também fornece uma indicação de quão bem a administração da empresa controla os custos.

Assim, uma boa gestão é essencial para a sustentabilidade a longo prazo de uma empresa. Um bom gerenciamento pode superar uma série de problemas temporários, enquanto uma má gestão pode levar ao colapso do negócio mais promissor.

Valorize a lucratividade

Embora a liquidez e a eficiência operacional sejam fatores importantes a serem considerados na avaliação de um negócio, a linha de fundo para medir a saúde financeira da empresa continua sendo sua lucratividade.

As empresas podem, de fato, sobreviver durante anos sem serem rentáveis, operando no ágio de credores e investidores. Porém, para sobreviver por um longo período, elas devem, eventualmente, atingir e manter seus lucros.

A melhor métrica para avaliar a rentabilidade é a margem líquida, que representa a relação entre lucros e receitas totais. É crucial considerar o índice de margem líquida, porque um simples valor em reais de lucro não te ajudará a enxergar se seu negócio vai bem.  

Uma empresa pode mostrar um lucro líquido de várias centenas de milhões de reais, mas se esse valor representa uma margem líquida de apenas 1% ou menos (ou seja, se ele não é o suficiente para cobrir suas despesas), mesmo o menor aumento nos custos operacionais ou na concorrência no mercado podem mergulhar o negócio no vermelho.

Uma margem líquida maior significa uma margem de segurança financeira mais alta, o que, por sua vez, indica que uma empresa está em melhor posição para comprometer seu capital com investimentos para crescer e se expandir.

Conhecimento nunca é demais! Agora que você sabe como medir a saúde financeira da empresa, leia também nosso artigo sobre como garantir capital de giro e aprenda a assegurar a sustentabilidade do negócio!

 

Sobre o autor

Deixar comentário.

Share This