Crédito Gestão financeira

Linhas de crédito para pequenas e médias empresas: tire aqui suas dúvidas

Escrito por Adianta

As pequenas e médias empresas enfrentam muitos desafios no dia a dia e, por isso, é fundamental apostar em uma gestão enxuta, capaz de garantir mais competitividade e produtividade. Porém, vale lembrar que existem muitos complicadores a serem administrados, como os encargos trabalhistas, a alta carga tributária e a restrição ao crédito.

No entanto, os empresários sabem que é preciso investir na modernização do negócio ― o que inclui aportes em infraestrutura, tecnologia, marketing, atendimento ao cliente, treinamento e desenvolvimento de novos produtos e serviços. Com isso, o acesso aos financiamentos passou a ser uma necessidade básica.

Desse modo, o planejamento financeiro deve ser um dos pilares dessa gestão ― com a intenção de controlar as despesas e evitar o aumento dos níveis de endividamento.

Conheça agora os números que cercam o empreendedorismo nacional e confira quais são as principais linhas de crédito para pequenas e médias empresas:

A importância das micro e pequenas empresas para a economia do país

As micro e pequenas empresas proporcionam mais dinamismo ao mercado e contribuem muito para o avanço de vários indicadores socioeconômicos. Segundo dados divulgados pelo Sebrae, as MPEs são responsáveis por aproximadamente 27% do nosso Produto Interno Bruto ― com maior destaque para o comércio, seguido da prestação de serviços e da indústria.

As MPEs empregam 52% da mão de obra formal no país e suportam cerca de 40% da massa salarial. Na época em que esse levantamento foi realizado, quase 9 milhões de micro e pequenas empresas foram identificadas ― o equivalente a 99% dos estabelecimentos legalizados.

Analisando essas estatísticas, é possível entender como MPEs podem impulsionar a economia, com a geração de emprego e renda.

Como funcionam as linhas de crédito

Existem diversas instituições financeiras que oferecem linhas de crédito para pequenas e médias empresas. Dentre as mais conhecidas, estão os bancos comerciais, que executam operações de curto prazo, principalmente para capital de giro empresarial. Esses bancos podem ser públicos ou privados.

Também existem os bancos múltiplos, que possuem a autorização do Banco Central para atuar como banco comercial, de investimento e de financiamento. Fazem parte dessa categoria, os bancos de varejo, que atendem diretamente os empresários.

Já os bancos de desenvolvimento são especializados na concessão de crédito de médio e longo prazos, normalmente com repasses de recursos públicos. Podem ter abrangência nacional, como o BNDES, ou regional.

Os bancos de investimento são instituições privadas, que lidam com operações de participação acionária ou societária, e também oferecem crédito a médio e longo prazo, com a intenção de ampliar a capacidade produtiva.

As cooperativas de crédito, sem fins lucrativos, têm o propósito de ofertar crédito e produtos financeiros, exclusivamente a seus associados. Esse modelo garante mais agilidade na concessão e condições diferenciadas.

Assim sendo, o empresário deve analisar, cuidadosamente, cada proposta, as taxas de juros de empréstimos e as contrapartidas — e então escolher a opção que mais se adéque à realidade do seu negócio.

Os tipos de linhas de crédito

É preciso destacar quais os principais tipos de linhas de crédito para pequenas e médias empresas. Dentre os mais procurados, estão:

BNDES

O BNDES criou o Canal do Desenvolvedor MPME, para as micro, pequenas e médias empresas. Essa plataforma de relacionamento permite que os empresários emitam solicitações de crédito diretamente ao sistema bancário. Podem participar, todas as empresas que tenham faturamento anual inferior a R$ 300 milhões.

BNDES Automático

Esse formato consiste na liberação de financiamentos para projetos de até R$ 10 milhões. A operação acontece por meio de instituições financeiras previamente credenciadas. O BNDES Automático contempla várias opções, para atender à diferentes demandas.

FINEM

O FINEM é destinado a empreendimentos de valor igual ou superior a R$ 10 milhões. Neste caso, a operação é realizada pelo próprio BNDES ou por instituições financeiras autorizadas.

FINAME

O FINAME é voltado para a produção e a aquisição de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional. Por isso, é possível encontrar diversas linhas de financiamento, com objetivos e regras específicas.

Cartão BNDES

O Cartão BNDES é direcionado para as MPMEs, oferecendo crédito rotativo e pré-aprovado, de até R$ 1 milhão. Os valores devem ser utilizados na compra de produtos listados no Portal de Operações do Cartão BNDES. Esse cartão é emitido pelo Banco do Brasil, o Banrisul, o Bradesco, o Itaú e a Caixa Econômica Federal.

BNDES Progeren

O Progeren tem a finalidade de incentivar o aumento da produção e dos postos de trabalho por meio de apoio financeiro para capital de giro das empresas. O programa tem exigências e restrições, que devem ser observadas pelos empresários.

Projeto Travessia

É uma linha criada pelo Governo, com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Os valores também devem ser utilizados para reforçar o capital de giro. O limite de financiamento é de R$ 200 mil, com prazo de até 48 meses e 6 meses para começar a pagar.

Adiantamento de recebíveis

O adiantamento de recebíveis é útil para o equilíbrio do fluxo de caixa das MPMEs. Trata-se de uma operação de crédito simples e sem muita burocracia.

Atualmente, diversas instituições financeiras realizam este tipo de antecipação, dentre elas, bancos, factorings, Financeiras através de correspondentes bancários e empresas conhecidas como Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios. Essa instituição faz o pagamento do título, descontando a taxa de juros e o IOF (imposto sobre operações financeiras), e responsabiliza-se pelo recebimento futuro junto ao cliente da MPME.

Empresas inovadoras podem contar com linhas de crédito especiais

Já estão disponíveis linhas de crédito para pequenas e médias empresas com foco em inovação. Essas iniciativas visam estimular a pesquisa e o desenvolvimento de novas tecnologias.

Dentre as mais importantes, estão:

Inovacred Expresso

A Finep lançou o Inovacred Expresso, com o objetivo de apoiar empresas com receita operacional bruta anual inferior a R$ 16 milhões, cedendo crédito de até R$ 150 milhões. O prazo do financiamento chega a quatro anos, considerando o período de carência.

Tecnova

Outro programa oferecido pela Finep é o Tecnova, que pretende criar condições financeiras adequadas para o crescimento das MPMEs por meio de subvenção econômica. O financiamento pode variar entre R$ 120 mil e R$ 400 mil e os projetos devem ser concluídos em até 24 meses.

PROGER Urbano

O PROGER Urbano também incentiva projetos de modernização e de inovação tecnológica. O empréstimo oferece juros reduzidos, pois utiliza recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), do Governo Federal. Está disponível para empresas que faturam até R$ 10 milhões por ano e o financiamento pode chegar a R$ 1 milhão.

Considerando todas essas linhas de crédito para pequenas e médias empresas, cabe ao empresário, elaborar um planejamento financeiro completo ― incluindo projeções de crescimento, tendências e prioridades. Somente com essa avaliação é possível definir qual a alternativa mais adequada para o negócio.

Como a sua empresa busca crédito no mercado? Compartilhe suas dicas nos comentários!

Sobre o autor

Adianta

Deixar comentário.

Share This