Administração

Capital de giro: o que é e qual a sua importância para os negócios?

Escrito por

Ser dono do próprio negócio não é uma tarefa nada simples — muito pelo contrário! Para que os empreendedores consigam manter a empresa ativa e lucrativa no mercado, é fundamental gerenciar diversos fatores e saber lidar com as mais variadas situações.

Dentre os recursos que devem ser gerenciados pelos empresários, podemos destacar a mão de obra empregada, as mercadorias e produtos, estoque, suprimento dos fornecedores e capital de giro, entre outros.

Mas entre todos eles, o capital de giro pode ser considerado um dos mais importantes, visto que ele representa o fluxo de caixa da empresa e o dinheiro disponível para que ela mantenha suas operações.

Ainda tem dúvidas sobre o que é o capital de giro e qual sua importância para uma empresa? Não se preocupe! Confira a seguir e veja tudo o que você precisa saber.

O que é capital de giro?

O capital de giro, que também pode ser chamado de capital de trabalho de uma empresa, é o valor necessário para que os empreendedores consigam custear as operações e manter a folha de pagamento em dia. Em outras palavras, o capital de giro é o grande responsável por manter a operação da uma empresa.

O capital de trabalho está relacionado com todas as transações financeiras da empresa, inclusive a todo o dinheiro movimentado pela corporação em certo intervalo de tempo. Um detalhe importante a ser destacado pelo capital de giro é o fato que ele é o grande responsável em financiar investimentos e o crescimento da empresa.

Como calcular o capital de giro da empresa?

O cálculo do capital de giro não envolve contas muito complexas. Por isso, pode ser monitorado continuamente pelos empreendedores, garantindo assim a operação saudável do negócio.

Para calcular o capital de giro, basta fazer a subtração entre todo o ativo circulante — contas a receber, estoque, investimentos, adiantamentos, entre outros — e passivo circulante do negócio — contas a pagar, fornecedores, aluguel, impostos, funcionários, entre outros.

Ou seja, a diferença entre o somatório dos ativos e o passivo circulante é o capital de giro disponível pela empresa. Um dos fatores que faz com que ele mude drasticamente e continuamente é o fluxo de caixa — diferença entre os proventos e os gastos.

Por isso, para gerenciar o capital de giro, é imprescindível que os empresários acompanhem o fluxo de caixa do negócio o tempo todo.

Quais os riscos do mau gerenciamento desse capital?

O controle indevido do capital de giro da empresa faz com que os empreendedores não conheçam qual é o montante disponível para investimentos e melhorias no negócio, podendo influenciar e prejudicar o crescimento da empresa.

Além disso, em casos extremos, é possível que os empresários paguem contas e quitem dívidas sem ter o dinheiro disponível. Como resultado, a empresa fecharia no vermelho, o que poderia inclusive levar o negócio à falência.

Aprendeu o que é o capital de giro e como calculá-lo? Agora que você já sabe a importância dele e os riscos do gerenciamento indevido, não deixe de curtir a nossa página no Facebook para ficar por dentro das melhores dicas para o seu negócio!

Sobre o autor

Deixar comentário.

Share This